Mococa, 19 de Janeiro de 2022



A falácia de Temer

 A falácia de Temer

O ex-presidente Michel Temer, em recente artigo publicado na Folha de S.Paulo, enalteceu a reforma trabalhista de 2017 e disse que ela foi o resultado de muito diálogo entre patrões e trabalhadores. Tudo mentira!

A classe trabalhadora e suas entidades representativas nunca foram ouvidas e a reforma trabalhista não modernizou o mundo do trabalho no Brasil nem gerou os milhões de empregos prometidos.

Pelo contrário: as relações entre os setores empresariais e o movimento sindical ficaram mais difíceis, o desemprego, a informalidade e o trabalho precário aumentaram de forma absurda e socialmente muito perigosa, direitos foram reduzidos e/ou retirados e houve uma drástica redução da massa salarial da classe trabalhadora, com reflexos negativos no consumo, no comércio e na economia de uma forma geral.

As centrais sindicais, no oportuno artigo “Reforma trabalhista retirou direitos e gerou desemprego”, também publicado na Folha de S.Paulo, em resposta às inverdades do artigo do Temer, lembraram muito bem alguns nefastos itens da reforma trabalhista que “autorizou estender as jornadas e criou até contrato com jornada de 0 hora sem salário (o intermitente); facilitou e incentivou a contratação com menos direitos; liberou o trabalho de mulheres grávidas em ambientes considerados insalubres; desobrigou o pagamento do piso ou salário mínimo na remuneração por produção, autorizou a homologação sem a assistência sindical, sendo que a maior parte das ações na justiça são justamente questionando as verbas trabalhistas; eliminou a gratuidade da Justiça do Trabalho e obrigou o trabalhador, no caso de perda da ação, arcar com as custas do processo; determinou que acordos coletivos podem prevalecer sobre a legislação, determinou o fim da ultratividade das cláusulas de negociações coletivas; alijou os sindicatos da proteção dos trabalhadores entre outras medidas nefastas”.

No fundo, o que tentaram fazer -além de tirar direitos- era enfraquecer o movimento sindical e as negociações coletivas e facilitar a exploração da classe trabalhadora.

Felizmente estamos percebendo que o mundo está reagindo a esta onda neoliberal enganadora. O presidente Joe Biden assumiu a presidência com o compromisso de ouvir o sindicalismo norte-americano e já se cogita a adoção nos Estados Unidos de uma espécie de legislação como a CLT brasileira; o próprio Papa Francisco opinou sobre a importância dos sindicatos para a vida das pessoas; e a Espanha está revendo a reforma trabalhista de dez anos atrás que causou o maior desemprego em um país da comunidade europeia.

Estamos em 2022, ano de eleições, e temos a oportunidade de desde já debater a importância do movimento sindical e da classe trabalhadora para a retomada do desenvolvimento econômico, com geração de empregos de qualidade, renda digna e direitos trabalhistas, sociais, sindicais e previdenciários garantidos para todos e pelo futuro do Brasil!

É tempo de mudanças e de verdades! Chega de mentiras, falácias e fakenews!

Francisco Sales Gabriel Fernandes, o Chico

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa e Região e vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo

Boas festas! Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

 Boas festas! Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

 Boas festas! Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

 Boas festas! Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

 Boas festas! Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Jornal O Metal Mococa Dez_2021

Chico do Sindicato participa da última reunião do ano da diretoria da Federação dos Metalúrgicos de São Paulo

 

 

 Chico do Sindicato participa da última reunião do ano da diretoria da Federação dos Metalúrgicos de São Paulo

Com um minuto de silêncio em memória do companheiro Aguinaldinho de Lins.

 

 Chico do Sindicato participa da última reunião do ano da diretoria da Federação dos Metalúrgicos de São Paulo

 Chico do Sindicato participa da última reunião do ano da diretoria da Federação dos Metalúrgicos de São Paulo

Chico do Sindicato é reeleito vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP

 Chico do Sindicato é reeleito vice presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP

Chico do Sindicato e Eliseu

 Chico do Sindicato é reeleito vice presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP

Chico e o deputado federal Paulinho da Força

Na terça, 30 de novembro de 2021, foi realizada a eleição da diretoria de  nossa Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado de São Paulo, que congrega 53 Sindicatos de Metalúrgicos coirmãos, representando em torno de 800 mil trabalhadores.

O nosso presidente, Chico do Sindicato, foi reeleito vice-presidente da tão conceituada Federação, ligada à Força Sindical, à CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) e à grande central sindical mundial Industriall Global Union. O companheiro Eliseu Costa foi reeleito presidente.

Página 1 de 10012345102030...Última »