Mococa, 21 de Setembro de 2017



Grito em Defesa da Indústria e do Emprego

gritodefesa01 Grito em Defesa da Indústria e do Emprego
Cerca de cinco mil trabalhadores participaram ontem (dia 13) do ‘Grito em Defesa da Indústria e do Emprego’, ato promovido pela Força Sindical, UGT e CGTB, junto com a Abimaq.

Os trabalhadores foram chegando aos poucos, logo cedo, em frente à estação Paraíso do Metrô, ponto de encontro da concentração. De lá, seguiram em passeata até o vão livre do Masp, aonde se encontraram com outro grupo que já estava no local. “Esta manifestação é simbólica. Precisamos enfrentar a desindustrialização, que é grave”, afirmou o deputado Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força (Solidariedade-SP). Para ele, a unidade de empresários e trabalhadores pode salvar o Brasil.

Estiveram presentes neste ato o presidente do nosso Sindicato (Chico do Sindicato) e o diretor de base Isaac Campos, juntamente com os companheiros da Federação da Força Sindical, os patrões ligados a Abimaq e Sindimaq e demais sindicatos patronais, lado a lado lutando e defesa da industria e do emprego no Brasil, no estado de SP e por que não, Mococa e região.

gritodefesa00 Grito em Defesa da Indústria e do Emprego

gritodefesa02 Grito em Defesa da Indústria e do Emprego

É de se estranhar que os empresários de Mococa e região, que reclamam , reclamam e reclamam, na hora de lutar e por a cara a tapa contra esse governo que aí está, a gente não vê esses patrões de jeito nenhum. Por isso que não vamos aceitar que o trabalhador metalúrgico de Mococa e região pague a conta sozinho, por que não fomos nós que demos causa à crise que aí está. Empresários, associações comerciais e industriais, enfim, classe patronal: vamos gente. Vamos à luta. Ficar sentado chorando não vai encher a barriga de ninguém!!!

manifesto01 Grito em Defesa da Indústria e do Emprego

Comentários não permitidos.

Deixe um comentário