Mococa, 21 de Setembro de 2017



Federação dos Metalúrgicos realizou plenária de debate sobre a conjuntura econômica e ação sindical

plen000 Federação dos Metalúrgicos realizou plenária de debate sobre a conjuntura econômica e ação sindical
Neste sábado (25) cerca de 600 sindicalistas ligados aos 54 sindicatos filiados à Federação se reunirão em Itupeva (SP) para debaterem medidas a serem adotadas pelos sindicatos para amenizar os impactos da grave crise econômica que afeta o emprego e a geração de renda no Brasil.

O evento foi promovido pala Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado de São Paulo, representada pelo seu Presidente Cláudio Magrão.
Também estavam presentes o Presidente da Força Sindical e CNTM, Miguel Torres, e João Batista Inocentini, Presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, além de outros nomes importantes do meio sindical paulista. Dentre eles, o Vice-Presidente da Federação, Francisco Sales Gabriel Fernandes (Chico do Sindicato), que falou sobre o cenário econômico atual e de como isso vem afetando as ações sindicais relativas ao emprego e renda do trabalhador brasileiro, bem como nossa data-base (novembro de 2015).

Através de pesquisas e estudos, o técnico do Dieese, Altair, elucidou com dados importantes a gravidade da crise atual e apontou possíveis saídas econômicas e fiscais.

Outro ponto discutido na plenária foi o PPE (Programa de Proteção ao Emprego) proposto pelo Governo Federal. Para os sindicalistas, o programa ainda é insuficiente para conter as demissões na indústria. Além disso, o Governo não apresentou uma estrutura eficiente para dar o apoio necessário para a sua implantação.
plen001 Federação dos Metalúrgicos realizou plenária de debate sobre a conjuntura econômica e ação sindical

Segundo Chico do Sindicato, após análise conjunta com o demais companheiros sindicalistas, esta plenária foi de essencial importância devido ao momento vivenciado pelo Brasil.
“Conclui-se que a crise econômica é resultado de uma equivocada política do Governo Federal que inverteu a lógica da sobrevivência humana na busca do bem estar de seus cidadãos, haja visto que vivemos numa democracia social capitalista. Enquanto o capital financeiro (bancos em geral) continuam com lucros absurdos, a cadeia de produção de bens vem sofrendo forte retração. Todos sabemos que o capital, por si só, é selvagem, desumano e anti-social. Cabe ao Governo domá-lo e tornar a vida dos cidadãos mais humana.”
plen002 Federação dos Metalúrgicos realizou plenária de debate sobre a conjuntura econômica e ação sindical

Comentários não permitidos.

Deixe um comentário