Mococa, 15 de Dezembro de 2017



Copromem: mesa redonda de entendimento define regras

copromem11mai201201 Copromem: mesa redonda de entendimento define regras
Em mesa redonda de entendimento realizada hoje (11) na Superintendência Regional do Trabalho, órgão do Ministério do Trabalho de Ribeirão Preto (SP), representantes da cooperativa Copromem e diretores do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Mococa e Região chegaram a um consenso acerca de alguns temas levantados na cooperativa pelo diretor sindical Isaac Campos. O primeiro tema discutido foi a mudança de horário de trabalho do referido diretor, ficando acertado que não haverá tal mudança com base no ACT de Horário de Trabalho em vigor bem como na CLT e demais legislações pertinentes. Ficou acertado também que o referido diretor exercerá seu trabalho de forma digna assim como a Copromem não interfirirá no trabalho excercido pelo mesmo na política sindical, pois ficou claro que o turno noturno é composto quase que em sua totalidade de empregados e não de cooperados.
copromem11mai201202 01 Copromem: mesa redonda de entendimento define regras
Outro tópico importante foi proposta de PLR – a Copromem tem a partir de hoje prazo máximo de 10 dias para apresentar ao Sindicato uma proposta justa de PLR aos seus empregados, bem como encaminhar cópia dos laudos técnicos de segurança e medicina do trabalho. Também serão apresentadas ao Sindicato informações sobre critérios utilizados para salários e funções adotados pela Copromem aos seus empregados.
O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Mococa e Região, embora idealizador do projeto que originou a fundação da Copromem (Cooperativa de Produtos Metalúrgicos de Mococa) reafirmou seu compromisso em defesa dos direitos dos trabalhadores dessa cooperativa, ressaltando seu propósito de continuar lutando por melhorias e condições de trabalho em benefício dos cerca de 150 empregados assalariados com carteira profissional assinada contratados pela Copromem.Segundo o presidente Chico do Sindicato,“Somos sim os criadores da Copromem, mas nem por isso abriremos mão da luta em defesa da classe trabalhadora do município de Mococa; infelizmente nem todos os cooperados da Copromem entenderam ou não quiseram entender o projeto de cooperativismo implantado por nós que foi a solução encontrada pelo Sindicato há 13 anos atrás, quando da falência da Nicola Rome, para dar à aqueles companheiros uma renda digna para o sustento de suas famílias.Por isso enfatizo sempre para que não se esqueçam de que os cooperados de hoje foram empregados no passado, os quais esse Sindicato nunca deixou na mão.”

Comentários não permitidos.

Deixe um comentário